Os Festivais da Canção e Dança fazem parte da identidade nacional da Letônia. Acontecem a cada 5 anos e participam cerca de 30.000 membros, incluindo corais, grupos de danças, bandas musicais e grupos folclóricos. Na abertura do festival ocorre o sensacional desfile dos participantes, todos vestindo seus trajes típicos e levando flores nas mãos. O encerramento do festival é feito na arena ao ar livre na Reserva Florestal Mezaparks. No período entre um festival e outro acontece a preparação do repertório e as provas seletivas dos futuros participantes. Canto coral e danças folclóricas fazem parte do conteúdo educacional das escolas desde a mais tenra idade e perdura até a idade adulta. O Festival da Canção e Dança da Letônia foi registrado como Relevante Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade na UNESCO em 2003.
     O primeiro Festival aconteceu em 1873 em Riga e perdurou até os dias de hoje, sendo que em 2018 irá acontecer o 26º. Festival. Inicialmente os Festivais eram apenas de corais mas a partir de 1948 grupos de danças folclóricas também passam a participar. Os Festivais só não se realizaram nos períodos de guerras. Com a ocupação soviética a tradição foi mantida pelos letos exilados em diversas partes do mundo, seja no Canadá (14x), nos EUA (14x), Europa (em vários países). Na Austrália os letos já organizaram 54 eventos que chamam de Dias da Cultura Leta. Apesar do costume de cantar em corais ser antigo também entre os letos residentes no Brasil, esta vai ser a primeira vez que um Festival deste tipo está sendo organizado aqui.

 

Feira Noturna de Nova Odessa
Apresentação dos grupos de Danças Típicas Letas "Dzirnas" da Letônia e "Staburags" de Ijuí - RS na Feira Noturna de Nova Odessa. Nesta feira haverão várias opções de comida, tipo "Food truck", inclusive os tradicionais "Piradzini" e "Piparkukas" (bolachas de Natal) Letos.

Data: 15 de novembro (quinta-feira)
Horário: A partir das 19h
Local: Praça José Gazzetta (da Estação Ferroviária)
Congresso da ALASC – Associação Leta da América do Sul e Caribe
Diversas palestras sobre a história dos Letos da América do Sul e situação atual. A Abertura da conferência será feita pelo Embaixador da Letônia para as Diásporas Sr. Atis Sjanits. Durante a conferência também será apresentado o resultado do censo Leto no Brasil. Para maiores informações acessar o endereço daklakongress2018.wordpress.com. Todos os interessados deverão se inscrever no site indicado e no dia do evento receberão um bótom comemorativo. Durante o evento os presentes poderão adquirir "souvenir" e artesanato leto.

Data: 15 de novembro (quinta-feira)
Horário: 09h-17h30
Local: Teatro Municipal de Nova Odessa (Rua do Tamboril, 140 – Jd. das Palmeiras – Nova Odessa)
Excursão
Se sentir como entrando no paraíso! Esta é a sensação de quem for visitar o Jardim Botânico Plantarum em Nova Odessa. Após um belo passeio entre plantas tropicais, seguiremos para Piracicaba, que no idioma Tupi significa "onde para o peixe", para apreciarmos mais um pouco da natureza ao lado do rio Piracicaba. Às suas margens iremos almoçar o famoso peixe no tambor, acompanhado da bebida típica do Brasil: caipirinha (opcional para quem desejar). Retornaremos a tempo de nos recompormos para o programa da noite.

Data: 16 de novembro (sexta-feira)
Horário: a ser definido
Local: a ser definido
Abertura Oficial e Concerto de Boas Vindas
Abertura oficial do festival com Concerto de Boas Vindas pela Banda Sinfônica Municipal "Profº Gunars Tiss". Seleção de músicas brasileiras incluindo O Guarani de Carlos Gomes. Antes do evento os presentes poderão adquirir "souvenir" e artesanato leto.

Data: 16 de novembro (sexta-feira)
Horário: 19h
Local: Teatro Municipal de Nova Odessa (Rua do Tamboril, 140 – Jd. das Palmeiras – Nova Odessa)
Grande Festival
Pela primeira vez no Brasil, procurando manter as tradições da Letônia e contando com as habilidades naturais dos letos no Brasil, convidamos a todos prestigiarem o espetáculo "Com a Letônia no Coração" retratando a história da Letônia e em homenagem ao Centenário da Proclamação de sua República. Este espetáculo está sendo organizado de forma diferenciada do que tradicionalmente acontece nos Dziesmu Svetki, onde há uma grande apresentação dos corais e uma grande apresentação dos grupos de danças, em locais e tempos separados. No nosso espetáculo, ambos irão acontecer intercalados, além de pequenas interferências teatrais. Tudo começa com o cenário de uma família onde o netinho olha um álbum de fotos e se depara com a foto de Riga, capital da Letônia. Assim começa o diálogo entre o netinho e seu avô sobre o país de seus antepassados. Serão destacados os eventos mais significativos da história da Letônia durante os seus 100 anos de existência até chegar a feliz e independente época atual. Contaremos com a participação do Coral Reunido Leto do Brasil, com integrantes de Nova Odessa, São Paulo e Varpa, além dos Grupos de Danças "Staburags" de Ijuí – RS e "Dzirnas" de Cesis, na Letônia. Participam também integrantes da Banda Sinfônica Municipal de Nova Odessa e músicos convidados. O programa para o grande coral reunido será composto por 20 músicas em leto. Algumas músicas fazem parte do repertório do Dziesmu Svetki de 2018 na Letônia, algumas são clássicas e outras contemporâneas. Durante o período do Festival haverá dois ensaios coletivos, um só dos corais e outro ensaio geral já no local da realização do espetáculo. Contaremos com a presença especial da Bandeira Leta Viajante que encerrará seu trajeto pelo mundo conosco e no dia seguinte retornará para a Letônia.

Data: 17 de novembro (sábado)
Horário: 18h (o espetáculo começará rigorosamente no horário)
Local: Teatro Municipal de Americana (Rua Gonçalves Dias, 696 – Jd. Girassol – Americana)
Culto de Agradecimento pelo Centenário da Letônia.
Culto de Agradecimento pelo Centenário da Letônia, pela realização do nosso Festival e os 100 anos do Templo da Fazenda Velha. Os presentes poderão deixar seus votos no livro que acompanha a Bandeira Leta Viajante.

Data: 18 de novembro (domingo)
Horário: 10h
Local: Igreja Batista Fazenda Velha - PIBNO (Estrada Novo 178, 5151 – Parque dos Pinheiros – Nova Odessa)
Almoço de Encerramento
Agradável confraternização com todos os participantes, degustando o tradicional galeto, iremos nos despedir dos visitantes e desejar a todos um bom retorno às suas casas. Os presentes poderão deixar seus votos no livro que acompanha a Bandeira Leta Viajante.

Data: 18 de novembro (domingo)
Horário: 12h
Preço: R$25,00
Local: Igreja Batista Fazenda Velha - PIBNO (Estrada Novo 178, 5151 – Parque dos Pinheiros – Nova Odessa)
 

CORAIS


Coral Leto de São Paulo

Coral Leto da ABCL em Nova Odessa

Coral Leto de Varpa

 

REGENTES PARTICIPANTES


 

ALLAN EDWARD ARAIS - 1978


Regente de Coros e Organista. Realizou seus estudos no Conservatório Carlos Gomes de Campinas/SP, Instituto Musical e Cultural Souza Campos, Unimep Piracicaba/SP (Órgão de Tubos), participou do Master Class sob orientação do organista Detlef Stephenhagen (Alemanha). Foi estagiário (Órgão) na Followship Church em São Paulo/SP e é membro da Associação Brasileira de Organistas. Regente Adjunto do Coro Cidade de Nova Odessa/SP e idealizador dos Concertos Brasileiros de Órgão em Riga, Letônia. Atualmente é organista da Segunda Igreja Batista de Nova Odessa/SP, Regente Titular do Coro da Segunda Igreja Batista de Nova Odessa/SP, Regente do Coro Leto e Professor.

Nansi Arais Wodewotzky - 1951


Formou-se em Canto Clássico e Regência no Conservatório Carlos Gomes em Campinas e complementou seus estudos superiores na UNESP. Trabalhou na área pedagógica e no atendimento às crianças com necessidades especiais. Atualmente faz parte de vários corais e é a regente titular do Coral Cidade de Nova Odessa.

Sylvia Klavin Innocenti


Recebeu sua formação musical (piano e regência) no âmbito familiar de origem leta, através de sua mãe, Wiya Weiss Klavin, que foi solista, professora de piano e regente e, também, através de sua tia, Ingrida Weiss, que foi ministra de música sacra e cantora profissional no Teatro Municipal de São Paulo/SP. Participou do Coral da Universidade de São Paulo - USP, Grupo Tainá. Possui 30 (trinta) anos de experiência em regência coral em igrejas, tendo iniciado esta atividade na Igreja Batista de Rudge Ramos, cidade de São Bernardo do Campo/SP. Atualmente é co-regente do Coral da Igreja Evangélica do Maracanã, cidade de Atibaia/SP e do Coral Leto de São Paulo. Advogada, possui bacharelado e licenciatura em História pela Universidade de São Paulo - USP, bacharelado em Direito pela Universidade São Francisco em Bragança Paulista/SP e especialização em Direito Tributário pela Pontifícia Universidade Católica - PUC/SP.

Ausma Augstroze - 1938


Formação em piano com aperfeiçoamento pelo Conservatório Musical Heitor Vila Lobos-São Paulo. Licenciatura musical em: Folclore, História da música e Pedagogia musical. Regência - com Elza Lakschevitz no Rio de Janeiro e em São Paulo com J.Wilson Faustini. Curso de musica sacra e canto coral com Boyd Sutton - Rio de Janeiro. Regente titular de Corais de várias Igrejas Batistas e Presbiterianas por mais de 40 anos. Preparadora vocal para crianças no estilo Orfeão e coral infantil. Professora de Conservatório musical nas áreas citadas. Estudou canto com Maestro Ferraiolo em Santos. Professora de canto no Seminário Presbiteriano de São Paulo.

Cinthia Silman - 1994


Formada em Sistemas de Informação, violinista e professora de teclado.
Trabalha no ramo tecnológico, participa do Coral da Igreja Batista de Varpa e é a regente honorária do Coral Leto de Varpa.

GUNTARS GEDULIS-STENGREVICS


Nasceu e estudou em Manhatan, Nova Iorque. Desde 1975 é regente, compositor e professor de música em Caracas, Venezuela. Está completando estudos na Escola de Ópera de Caracas, onde canta e apresenta concertos. Foi regente do coral reunido da PBLA nos Dias Musicais em Muenster - Alemanha, Festival de Música dos Jovens, Festival de Música Sacra de Aglona, na Letônia, em vários eventos na Venezuela e em outros locais. Nos Dziesmu Svetkus da Letônia já foram apresentadas várias de suas composições, assim como em salas de concertos em vários países. Incumbido pelo governo da Venezuela dirigiu várias apresentações tanto na própria Venezuela como em outros países, em especial em homenagem a Indira Gandi, a vários presidentes e altas personalidades. É representante da Venezuela no Conselho Mundial de Corais e na Associação de Corais da América Latina. Sua entidade musical Gaudeamos recebeu o Premio Nacional de Arte em 1997 por ter organizado 35 festivais de corais, turnês de corais, cursos e seminários. É o representante da América Latina no Conselho de Cultura e Ciência da PBLA, assim como o vice-presidente da DAKLA, e organizador dos encontros de letos em Tobago. Foi condecorado com a Comenda das Três Estrelas da Letônia em 2005.

Márcio Beltrami


Maestro da Banda Sinfônica de Nova Odessa "Profº Gunars Tiss".

Sandra Marcia Peterlevitz


Iniciou seus estudos em piano aos 10 anos e tem tocado pelas igrejas nas cidades onde morou acompanhando o ministério seu pai Pr. Raini R. Peterlevitz. Estudou no Conservatório em Ribeirão Preto e transferindo-se para SP graduou-se em Música Sacra pela Faculdade Teológica Batista de São Paulo onde também teve aulas de Regência Coral com o MM Donaldo Guedes. Participou de viagem internacional para apresentações com o Coral da Faculdade Batista. Participou de Workshop de Regência com Simone Menezes. Também atuou como Regente e pianista em diversas igrejas. Atualmente pianista do Coral da Associação Brasileira de Cultura Leta em Nova Odessa e pianista e regente na Segunda Igreja Batista de Nova Odessa.
 
 

GRUPO STABURAGS

Fundado em outubro de 1990, pertence ao Centro Cultural Regional Leto de Ijuí, RS. Atualmente nele participam 27 dançarinos. Os responsável pelo grupo são Liana Pydd e Sandro Roberto Medeiros. Sandro é também o coreógrafo do Grupo. Nos mais de 30 anos de existência já participaram de inúmeros festivais e apresentações, tanto no Brasil como no exterior, inclusive na Letônia. O nome Staburags é o nome de um monte rochoso na Letônia que durante a ocupação do país pela União Soviética representou para o povo leto Liberdade e Força. O Grupo Staburags é o único grupo de danças letas no Brasil e na América do Sul. Em Ijuí encontra-se o núcleo mais antigo de imigrantes letos no Brasil.

Seu objetivo é levar não só aos jovens, mas também a todos os interessados, um pouco desta fascinante e incrível cultura letã, abrangendo todas as classes sociais, destacando a alegria e energia de suas danças. Hoje, o grupo Staburags tem apenas um dançarino descendente de letões, os outros dançarinos dançam pela paixão pela dança e pela cultura letã, são letos de coração.

 

GRUPO "DZIRNAS"

O conjunto de dança senior da cidade de Cesis "Dzirnas" foi fundado em 1962. No conjunto dançam 24 pessoas, com faixa etária senior de 50 a 75 anos. O "Dzirnas" é formado por médicos, professores, agricultores e representantes de muitas outras atividades, que ainda estão trabalhando ou já aposentados. Não obstante a idade dos participantes, os dançarinos são joviais em seus conrações, cheios de energia e formam um conjunto sobretudo muito amistoso.
O conjunto todos os anos organiza suas próprias apresentações, tardes de confraternização, concursos, congregando conjuntos senior da mesma categoria da Latvija, Lituania, Estônia. É sobremaneira apreciado o festival internacional de dança realizado e organizado pelo conjunto "Dzirnas" – (vamos dançar) sadancošanas svētki:
"Kam nav 100, tas var!" (Quem não tem 100, pode). Esta frase é também o lema do conjunto.
O festival reune mais de 500 participantes da Latvija e países vizinhos.
O conjunto participou de todos os Dziesmu un Deju Svētki da Latvija desde 1965. "Dzirnas" regularmente participa de concursos de dança e tem recebido excelentes avaliações. O conjunto todos os anos surpreende os jurados com as inovações de dança desenvolvidas pela dirigente Sandra Bārtniece, nos concursos de modalidades atuais de dança. As danças premiadas muitas vezes são incluídas nos repertórios de dança dos conjuntos na Latvija de diversas idades.
Os dançarinos do "Dzirnu" estiveram em diversos festivais e concursos na Hungria, Inglaterra, França, Noruega, Alemanha, Suecia e outros países da Europa. O lugar mais longinquo onde foi levada a dança leta foi a cidade de Hanoi no Vietnã. Atualmente o conjunto está se preparando para o seu jubileu de 55 anos e os 100 anos da Latvija.
A dança mora no coração dos participantes senior do "Dzirnas"!

 

Sandra Bārtniece

A dirigente artística do conjunto senior de dança folklórica de Cēsis Sandra Bārtniece, nasceu na Latvija na cidade de Liepājā – no mar Báltico. Lá também foi o início do aprendizado da dirigente do conjunto dos primeiros passos de dança leta.

Na capital da Latvija, na cidade de Rīgā, ao adquirir sua educação profissional e ao se tornar especialista e coreógrafa de dança folclórica leta, aprimorou ao mesmo tempo sua arte de dança em dois conjuntos de dança Folclórica da Latvija, altamente categorizados. Sandra Bārtniece há 20 anos é a dirigente artística do conjunto folclórico do centro de Cultura e Turismo da cidade de Cēsis „Randiņš". No conjunto atualmente dançam 140 crianças com idades de 3-19 anos. Há seis anos dirige o conjunto de dança senior „Dzirnas". Os conjuntos de dança dirigidos por Sandra são participantes do Dziesmu un Deju Svētki. O grupo de jóvens do conjunto de dança „Randiņš" em 2017, na avaliação final, foi agraciado com a denominação de laureado. Nas avaliações categoria de inovação e concursos na Latvija Sandra Bārtniece é também conhecida como uma coreógrafa bem sucedida. Os especialistas de dança consideram suas coreografias de dança excelentes, e foram incluídas nos Dziesmu un Deju Svētki das escolas e dos jovens da Latvija.

 
 

Fundada em 1905, a cidade se formou com a chegada de imigrantes letonianos. Nova Odessa é uma cidade privilegiada. Inserida num dos maiores polos tecnológicos do país, preserva a tranquilidade e a qualidade de vida de cidade de interior. Inserida na Região Metropolitana de Campinas, a cidade é conhecida como o "Paraíso do Verde" por ter uma preocupação especial com o meio ambiente. Nova Odessa faz parte do Circuito Turístico de Ciência e Tecnologia que inclui 12 cidades da região. Entre os pontos turísticos de Nova Odessa, se destacam o Instituto de Zootecnia, o Instituto Plantarum, Parque Ecológico Isidoro Bordon, Bosque Manuel Jorge, Centro de Cultura Hermann Jankovitz, Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores e a 1ª. Igreja Batista, na histórica região da Fazenda Velha.

Mais informações: Acessar site

O início de Americana aconteceu com a construção da ferrovia da Companhia Paulista de Estrada de Ferro, iniciativa dos fazendeiros de café da região, visando facilitar o escoamento desses produtos regionais. A estação de Santa Bárbara, como se chamava no início, teve sua inauguração em 1875. A imigração norte americana, a partir de 1865, marca um período de desenvolvimento no campo da agricultura, com o aprimoramento do cultivo do algodão, da educação e em atividades médicas e odontológicas. Os imigrantes italianos (1887) muito colaboraram nos serviços da lavoura, e posteriormente na indústria têxtil. Na década de 1930 iniciou-se em Americana a modalidade de fiação, surgindo um grande número de pequenas empresas têxteis. Americana passou a ser conhecida como a Capital do Rayon e um dos mais importantes polos têxteis do país.
Os principais pontos turísticos de Americana são: Avenida Brasil, Zoológico de Americana, Observatório Astronômico Municipal, Praça Comendador Miller, Praia Azul, entre outros.

Mais informações: Acessar site

 
Seja uma das 100 vozes do grande coral em homenagem aos 100 anos da Letônia!! Integre-se a um dos corais já existentes em São Paulo, Nova Odessa e Varpa. Ou também obtenha o repertório e prepare-se sozinho, unindo-se ao coral reunido nos ensaios e na grande apresentação. Para saber mais sobre os ensaios dos corais, entre em contato com:

Coral Leto de São Paulo - sklavin@aasp.org.br (Sylvia Klavin Innocenti)
Coral Leto da ABCL de Nova Odessa - ilonagulbis@gmail.com (Ilona Gulbis)
Coral leto de Varpa - cinthiasilman@gmail.com (Cinthia Silman)


Para obter as partituras e áudio do espetáculo "Com a Letônia no Coração", entre em contao com: ilonagulbis@gmail.com
 
Para mais informações, dúvidas ou sugestões, ou caso tenha interesse em inscrever o seu coral para o festival, entre em contato através do e-mail ilonagulbis@gmail.com
 

APOIADORES

logo logo logo logo

REALIZAÇÃO

logo logo